Home ANAFISCO A INOVAÇÃO NA GESTÃO PÚBLICA E A EFICIÊNCIA DOS SERVIÇOS PRESTADOS AOS CIDADÃOS

A INOVAÇÃO NA GESTÃO PÚBLICA E A EFICIÊNCIA DOS SERVIÇOS PRESTADOS AOS CIDADÃOS

por ANAFISCO

Existe inovação na gestão pública? Vale a pena realizar esse investimento? Essas questões acabam se tornando corriqueiras para vários servidores públicos, que se veem desamparados pelo Poder Público no momento de implementar novas tecnologias.

A questão, como veremos, acaba influenciando também na eficiência dos serviços prestados pelos funcionários. De forma geral, isso acaba refletindo no dia a dia do cidadão, dependente do bom funcionamento para resolver qualquer questão com órgãos públicos.

Quer saber mais sobre a questão da inovação na gestão pública? Confira abaixo como isso acaba influenciando na eficiência dos serviços prestados pelos servidores. Venha saber mais!

O que seria inovar na gestão pública?

O que seria inovar na gestão pública? Como trazer a modernidade para o dia a dia dos funcionários públicos? Essas questões precisam ser respondidas para que uma estratégia seja elaborada para resolver a questão que tanto atrapalha o trabalho dos servidores.

Inovar no setor público seria trazer o que existe de mais moderno no campo tecnológico para o funcionalismo das entidades. Isso acabaria otimizando os recursos dos órgãos, além de economizar o tempo dos servidores em atuação.

O grande desafio enfrentado aqui é que inovar custa dinheiro, e nem sempre os municípios, por exemplo, recebem verba para isso. Apesar de custar caro em um primeiro momento, com o tempo, os resultados são facilmente notados em toda a equipe.

Além disso, tornar os processos mais tecnológicos, diminuiria as questões burocráticas, ou ao menos as deixariam mais simples de serem resolvidas. Só com essa medida, já seria possível otimizar de maneira considerável o funcionamento de muitas entidades.

Contudo, como dissemos, a barreira financeira ainda é o grande empecilho. Os municípios são os que mais sofrem com essa questão, afinal, são extremamente dependentes do dinheiro do Governo, e raramente arrecadam bons impostos por si mesmos.

Setor público está se modernizando

Apesar de muitas pessoas ainda não enxergarem isso, aos poucos, o setor público está se modernizando. É possível notar tal mudança ao analisarmos a quantidade de aplicativos lançados nos últimos anos, para otimizar processos antes trabalhosos.

Hoje, solicitar um seguro-desemprego, por exemplo, pode ser muito mais prático do que anos atrás, onde era necessário ir até uma agência. Todo o processo pode ser feito por meio digital, sem a necessidade de locomoção até o local.

O desenvolvimento dessas ferramentas, em um primeiro momento, pode parecer benéfico apenas para os usuários, porém, vai muito além disso. Os próprios funcionários públicos também são beneficiados pela implementação da modernidade.

No caso do seguro-desemprego, o cidadão não precisa se dirigir à agência, o que, ocasionalmente, diminui as filas, e, indiretamente, influencia positivamente na qualidade de trabalho do funcionário que teria que atendê-lo pessoalmente.

Por mais que pareçam mudanças pequenas, aos poucos, o uso da tecnologia para otimizar o tempo dos servidores públicos pode melhorar significativamente a vida de muitos funcionários. Contudo, esse investimento, apesar de existir, precisa ser bem maior.

Qualificação profissional se faz necessária

Hoje, infelizmente, uma boa parcela dos funcionários públicos não contam com grande nível de qualificação profissional. Contudo, isso não é culpa deles, mas sim, de políticas que não estimulam uma maior capacitação por parte dos seus servidores.

A maior parte dos gestores públicos que ocupam cargo de chefia conta com apenas o Ensino Médio completo, não tendo o Ensino Superior no currículo. Isso, indiretamente, também atrapalha no momento de implementar inovações no setor público.

Como será possível contar com o que existe de mais moderno no ramo tecnológico se a equipe não é qualificada o suficiente para manuseá-las? Vale o investimento? Como podemos notar, o problema é muito maior do que parece em um primeiro momento.

No entanto, ainda assim, é preciso que as mudanças se iniciem. Conformar-se com o estado atual, como se fosse irreversível, não é a solução para conseguir mudar a realidade do funcionalismo público do país.

É preciso pressionar para que inovações sejam implementadas aos poucos, assim como a qualificação profissional não deve ser deixada de lado. O ensino, incentivado pelas próprias instituições, são essenciais para a melhoria do serviço público como um todo.

Inovação na gestão pública precisa ser estimulada

inovação na gestão pública não é incentivada, o que acaba influenciando diretamente na eficiência dos serviços disponibilizados para a população. Contudo, já sabemos qual caminho devemos seguir para que o problema seja solucionado.

Apesar do problema não poder ser resolvido de maneira simples, é preciso ter um início para ser solucionado. Hoje, a eficiência do serviço público, infelizmente, não é dos mais altos, e por isso, a insatisfação do cidadão quando precisam buscar auxílio em algum órgão.

Entretanto, como vemos, essa realidade está mudando. Hoje, já existem aplicativos, e outras ferramentas inovadoras que buscam otimizar ainda mais a relação entre o cidadão comum e o servidor público. Aos poucos, a situação deve melhorar.

Fonte: Grupo Editores Blog.

Você também pode se interessar por

Deixar um Comentário