Home ANAFISCO O conceito de smart cities: realidade ou utopia?

O conceito de smart cities: realidade ou utopia?

por ANAFISCO

A Organização das Nações Unidas (ONU) estabelece que até 2030 a população mundial deverá ser de aproximadamente 8,5 bilhões de pessoas. Dessa forma, é preciso que as cidades se organizem de maneira sustentável, evitando que recursos fiquem escassos rapidamente. Da água ao petróleo, a preocupação em torno da matéria prima necessária para sustentar as nações, tem sido pautada enquanto soluções tecnológicas prometem organizar com mais eficiência a sociedade.

O que é uma smart city?

O conceito de smart cities está totalmente ligado à Internet das Coisas (iOT), que define a integração de sistemas informacionais a partir de dispositivos tecnológicos. Nesse caso, a cidade inteligente conta com uma ampla rede de dados envolvendo sua performance, possibilitada pela instalação de sensores, softwares, armazenamento em nuvem e inteligência artificial.

Os indicadores das cidades inteligentes

A administração de uma determinada localidade considerando o princípio da eficiência, que é obter o melhor resultado utilizando o mínimo de recursos, tem como base avaliações de desempenho. Conforme o estudo ‘’Cities in Motion Index’’, elaborado pelo IESE Business School, existem nove pilares que as grandes metrópoles que desejam se tornar sustentáveis devem atender:

  • Capital humano
  • Coesão social
  • Economia
  • Meio ambiente
  • Governança
  • Planejamento urbano
  • Alcance internacional
  • Tecnologia
  • Mobilidade

Amsterdã se destaca em mobilidade

Existem várias capitais que despontam como excelentes influências no quesito smart city. Amsterdã, capital da Holanda, incentiva o uso de bicicletas, projetos verdes e ainda oferece dois aplicativos nos quais os cidadãos podem encontrar opções de lazer e sugestões de trajetos. Inúmeras casas receberam equipamentos que controlam o gasto de energia, com lâmpadas de LED e medidores.

Uma ideia distante da realidade?

Assim como foi mencionado no exemplo acima, as cidades inteligentes são uma realidade, ainda que determinados países tenham dificuldade em assumir esse desafio. No Brasil, Curitiba recebe um destaque pela conservação de áreas verdes em mais de 30 parques, alta margem de reciclagem do lixo gerado pelas residências, sistema de transporte eficiente e modelo de educação ambiental.

Você também pode se interessar por

Deixar um Comentário