Home ANAFISCO Cingapura – as mudanças e inovações de uma cidade na Ásia

Cingapura – as mudanças e inovações de uma cidade na Ásia

por ANAFISCO

Cingapura é considerado o país mais inovador do continente asiático, pois é um dos que mais investe em tecnologia no mundo, sendo inclusive, considerado o Vale do Silício asiático. O país é destaque por oferecer incentivos, criar polos tecnológicos e possuir a capacidade de atrair muitas multinacionais. 

A pequena ilha de 719 quilômetros quadrados, é castigada o ano inteiro por um calor absurdamente quente e uma umidade média de mais de 80%. Localizada no Sudeste Asiático, em Cingapura, até a água é importada. 

O país, apesar de muito pobre em recursos naturais, aprendeu a investir em pessoas e tecnologia, tornando-se atraente para negócios inovadores, primeiramente.

Em segundo lugar, a despeito de existir há somente 57 anos, Cingapura conta com uma das economias mais vibrantes do mundo. A cidade tem o 4° maior PIB per capita do mundo, além da segunda posição no ranking do Banco Mundial. É um dos lugares mais fáceis para se fazer negócios.

De acordo com o ranking do The Global Innovation Index, feito pelo World Intellectual Property Organization, o país também é considerado a sétima nação mais eficiente do planeta no quesito inovação.

Os pontos que ganharam destaque foram: a eficácia do governo, a qualidade regulatória e por fim, a abertura para o capital de terceiros. 

O país investe pesado em educação 

Entre as ações que fazem de Cingapura um exemplo de país para os outros destacam-se a inovação aberta, o constante investimento em pesquisa, o fomento a startups e treinamentos para os profissionais.

O país também investe pesado na qualificação que está presente durante toda a vida profissional da população.

De acordo com o ministro sênior de Comércio e Indústria de Cingapura, Chee Hong Tat: “Toda transformação tecnológica precisa vir de mãos dadas com a capacitação dos profissionais, pois não pretendem substituir seus cidadãos por robôs, mas sim treiná-los para fazer um trabalho diferente ou em outro setor. Assim todos estarão preparados para as mudanças”.

Em uma das últimas edições do estudo realizado pela OCDE, o Pisa, que avaliou estudantes de 15 anos para medir a qualidade educacional de 72 países.

Cingapura liderou em todas as categorias: matemática, ciências e leitura, com um sistema de qualificação que está presente durante toda a vida profissional dos trabalhadores.

Políticas Públicas Econômicas de Cingapura

Além do investimento em tecnologia, Cingapura, ganhou destaque por suas políticas públicas de investimentos, que além de educação, também abrangem moradia, infraestrutura e pesquisa científica.

Essas políticas, inclusive, foram parte importante da ascensão econômica de Cingapura nos anos seguintes, resultando na diminuição do índice de desemprego e aumento do PIB. 

Por fim, Cingapura, apesar de possuir uma economia aberta e capitalista, possui um Estado participativo através de incentivos fiscais, compra e venda de ações de empreendimentos e injeção de verba pública na economia. Isso estimula os empresários a investirem no país.

O país conta com oito pontos principais para seu desenvolvimento, sendo eles:

  • Aumentar a população do país. Estudos sugeriram que a população deveria aumentar em 4 milhões de pessoas, fazendo com que exista um incentivo aos solteiros de se casarem e constituírem família.
  • Melhorar ainda mais a qualidade e o acesso ao ensino, dos níveis básicos aos superiores, além do fornecimento de programas de ensino para a população adulta.
  • Estabelecer institutos de pesquisa e desenvolvimento (P&D) em áreas específicas e dessa forma, melhorar a infraestrutura de tecnologia de informação, tornando Cingapura uma ilha inteligente.
  • Investimentos em desenvolvimento urbano, melhorando e repaginando propriedades antigas e fazendo de Marina Bay, o novo centro da cidade.
  • Restauração e melhorias para reforço de aspectos que envolvem Artes, Esportes, Teatros e  novo centro cultural.
  • Adoção de políticas assistencialistas aos mais pobres, com o foco de tornar essas pessoas mais autossustentáveis, dependendo menos do Governo.

Interessante destacar que inúmeros fatores tornam Cingapura atraente para startups. Além das iniciativas mencionadas, o país conta com uma jurisdição amplamente elogiada por aqueles que optaram por operar lá. 

Além disso, a compreensão das necessidades dos cidadãos, como prioridade nacional, é fundamental para identificar as soluções certas e criá-las de forma assertiva e robusta, criadas em conjunto com as partes interessadas. 

“Novas soluções e tecnologias podem atenuar os problemas enfrentados por todo o mundo em comum: sejam eles problemas de sustentabilidade, serviços de saúde ou mudanças climáticas. Os institutos de PI ajudam inovadores a levarem suas soluções para o mercado e a sociedade. O IPOS está comprometido a fazer a sua parte no apoio a indivíduos e empresas inovadores em todo o mundo por meio de nossos programas e nossa conectividade com o sistema internacional de PI.”, disse Sharmaine Wu, Diretora dos Registros de Patentes, Desenhos ou Modelos e Variedades Vegetais da IPOS.

Você também pode se interessar por

Deixar um Comentário