Home ANAFISCO Oito municípios mineiros recebem prêmio “Prefeito Empreendedor” do Sebrae

Oito municípios mineiros recebem prêmio “Prefeito Empreendedor” do Sebrae

por ANAFISCO

A XI edição do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Juscelino Kubistchek aconteceu na sexta-feira, dia 29/04, em Belo Horizonte no Sebrae Minas.

O evento contou com mais de 200 convidados, tendo prefeitos das cidades finalistas, secretários e responsáveis municipais e estaduais.

Entre os ganhadores, oito municípios mineiros receberam o prêmio. Assim, falamos sobre o objetivo do concurso e quem foram os premiados:

Prêmio Prefeito Empreendedor

O prêmio Prefeito Empreendedor já está na décima primeira edição, tem o objetivo de apresentar, distinguir e recompensar ações que contribuem para melhorias no setor do empreendedorismo em municípios do país.

Dessa forma, a competição incentiva a oficialização, progresso e a concorrência entre as pequenas e micro empresas, além de promover o avanço sustentável, através de movimentações realizadas pelos municípios.

Ainda, segundo o diretor técnico do Sebrae Nacional, a importância deste prêmio se deve pelo fomento aos pequenos negócios, que seriam umas das forças para o desenvolvimento do país. Dessa maneira, o Sebrae tenta investir neste progresso.

O presidente da Associação Mineira de Municípios, também se pronunciou e abriu discussões para a imprescindibilidade de se aplicar recursos para a qualificação de gestores públicos. De acordo com Julvan, a parceria com o Sebrae será para corrigir esta carência e ajudar na promoção do empreendedorismo.

Municípios Ganhadores

O evento obteve 209 projetos inscritos, provenientes de 153 diferentes municípios, no qual apenas 29 cidades participaram da final.

O município de Divinópolis foi um dos ganhadores da categoria Cidade Empreendedora, com o projeto Eu amo Divinópolis. A ideia é criação de uma cidade com maiores oportunidades de emprego, remuneração e condições de vida.

Outro município vencedor foi o de Conselheiro Pena, na categoria Compras Governamentais, através do projeto Agricultura Familiar Sustentável – Alimentação Escolar Saudável, que conta com resultados para os produtores, alunos e para a economia do município.

O seguinte vencedor foi o município de Cataguases na categoria Desburocratização, com o projeto de Desburocratização e Modificações dos espaços de negócios, que incentiva os interesses pelo empreendedorismo, simplifica a abertura de novos negócios e aumenta as empresas já existentes.

Para a categoria Empreendedorismo na Escola, o projeto Empreendendo na Educação do Grande Sertão Veredas (Chapada Gaúcha) foi o ganhador. O objetivo consiste em alterar a situação do município com inclusão da educação empreendedora nas escolas.

No Alto da Paranaíba, o município de Guimarânia venceu a categoria Governança Regional e Cooperação Intermunicipal. Por meio do SIM – Consorciado (CISPAR), ocorreu o financiamento coletivo e a diminuição de gastos de execução nos territórios, beneficiando todos os municípios.

Na categoria Inovação e Sustentabilidade, o município de Uberaba ganhou com o Sua Empresa, sendo uma colaboração entre a Prefeitura Municipal e a Companhia de Desenvolvimento de Informática de Uberaba (CODIUB).

Este projeto proporcionou rapidez, clareza e diminuição dos gastos para o poder privado e público, através do Licenciamento Ambiental Online (LAO).

No município de Paracatu, com o fim da mineração surgiu a necessidade de encontrar uma nova forma de aumentar a arrecadação econômica. A partir disso, surgiu o projeto Paracatu Cidade Criativa e Empreendedora, que desenvolveu iniciativas de turismo, por meio de trilhas e festivais, além de firmar uma tática de atrair novos visitantes e empresas. Este foi o vencedor da categoria Marketing Territorial e Setores Econômicos.

E por último, o projeto Casa do Empreendedor do município Couto de Magalhães de Minas, venceu a categoria Sala do Empreendedor.

O projeto visa o progresso local, com o uso do empreendedorismo, assistência e coletividade, por intermédio de prestar serviços aos empreendedores, investimento em negócios privados e públicos para a geração de renda e trabalho, assim como, proporcionar um melhor ambiente econômico para o município.

Gostou do conteúdo? Deixe sua opinião comentando no post!

Fonte: Grupo Editores do Blog

Você também pode se interessar por

Deixar um Comentário