Home ANAFISCO As prioridades e os desafios da gestão municipal

As prioridades e os desafios da gestão municipal

por ANAFISCO

Administrar uma cidade ou município requer um compromisso efetivo não apenas com o desenvolvimento local, mas também exige que o gestor tenha uma paixão pelas pessoas que vivem nele, bem como pelo seu patrimônio natural e cultural.

Nesse contexto, cabe destacar que os gestores municipais não devem confundir seu papel como gerentes, com crenças religiosas e escolhas subjetivas sobre diversidade. E é justamente isso que deve guiar sua forma de administrar a cidade para todos e não apenas para alguns grupos.

Com o objetivo de melhor tratar essa temática, elaboramos este conteúdo. Leia e fique por dentro das prioridades e os desafios da gestão municipal!

As decisões no âmbito da gestão pública municipal devem ser pautadas visando o interesse público

A gestão pública municipal é feita não apenas pelo candidato eleito, mas também por um conjunto de profissionais, que envolve especialistas nas mais diversas áreas, como saúde, educação, economia, lazer, esporte etc.

Com base nisso, é importante destacar que a escolha da pessoa para servir como secretário de uma pasta não deve ser baseada no partido político ou amizade pessoal que elegeu o candidato. Embora isso seja comum, é uma prática que deve ser evitada para garantir a boa gestão pública e também para preservar a imagem do prefeito e de sua equipe de gestão.

A boa gestão pública tem como principal missão formar uma equipe que ajude a pensar e a buscar soluções rápidas e objetivas, capazes de resolver os problemas do município, bem como de garantir melhorias para a qualidade de vida das pessoas. Ou seja, você, como gestor público, deve priorizar um grupo de profissionais que deseja mudar para melhor a realidade local e priorizar o público em vez do privado.

A gestão pública participativa é uma tendência

Outro importante desafio que deve ser observado pelos administradores públicos diz respeito à gestão pública participativa. Isso é, sem dúvida alguma, uma tendência. Os gestores públicos acreditam na gestão participativa, mas o mais importante é contar com um planejamento que possibilite que os cidadãos possam participar das decisões públicas, bem como da elaboração de projetos que de alguma maneira tenham relação com a cidade.

A gestão pública municipal que tem a participação como elemento-chave de sua administração, certamente, consegue mais facilmente desenvolver uma boa relação com os cidadãos.

Focar nas questões climáticas é uma pauta importante na gestão pública

Como já vem sendo noticiado pela mídia há bastante tempo, a mudança climática tem trazido caos para o dia a dia dos membros de uma cidade.

Determinados fenômenos da natureza, como chuva, principalmente, têm atingido áreas nobres, mas, principalmente, as regiões onde as pessoas mais humildes vivem. De uma forma geral, as áreas mais humildes da cidade não recebem atenção do governo municipal, o que faz com que elas sejam duramente atingidas pelas chuvas.

E a tendência é que as chuvas passem a fazer parte das grandes metrópoles brasileiras. Por isso, a gestão pública municipal deve criar políticas com o objetivo de melhorar a infraestrutura da cidade, para que assim acidentes fatais não ocorram.

A educação deve ser de boa qualidade, inclusiva e plural

Com muito pouco apoio governamental, é fato que as escolas públicas (com poucas exceções) vêm perdendo a eficácia da transformação. Nesse contexto, cabe destacar que a escola é um local privilegiado de formação para a sociedade. A partir dela, todos podem conhecer seus direitos e, assim, lutar pelo seu espaço no mundo.

Para que se construa a cidadania das pessoas, é preciso investir em uma educação inclusiva e diversificada.

Em tempo, garantir salários dignos no exercício da profissão docente não é apenas uma prioridade, é também um dever cívico que deve ser exercido por aqueles que estão ocupando espaço de poder.

Fonte: Grupo Editores do Blog.

Você também pode se interessar por

Deixar um Comentário